Na procura.

Morrerei na procura da metáfora perfeita e imaculada.

Morrerei, em júbilo, no som da minha última rima.

publicado por Gualter Ego às 21:02 | link do post