#3

O cavalo branco e dourado hoje não estava lá.

Será que fugiu?

Se sim, bendito seja ele entre todos os cavalos em cativeiro.

Se não, ou se estava a esconder da luz do dia ou morreu.

 

Hoje, ouve suor, risos, nostalgia e abraços.

 

Abracei a manhã, abracei os meus amigos, abracei o vento e abracei, há pouco, a noite.

E como está estrelado o céu...

As estrelas sorriram-me, porque eu sorri para elas.

Sinto-me bem.

Às pessoa que amo, digo que as amo.

E não odeio ninguém.

 

 

publicado por Gualter Ego às 20:27 | link do post