Querer.

Destino, sou um joguete nas tuas mãos.

Por que é que me fazes amar mais do que aquilo que posso tocar?

 

Eu só quero escrever.

Alimentar-me das palavras e do doce sabor salgado das lágrimas.

publicado por Gualter Ego às 22:49 | link do post | comentar