As cordas amam os meus dedos. E vice-versa.

publicado por Gualter Ego às 00:30 | link do post