Somos fortes.

A apatia da minha geração mete-me nojo.

Podemos tudo, mas apenas queremos tudo.

 

Enojam-me as trocas de olhares e a felicidade supérflua que lhes vejo no corpo.

publicado por Gualter Ego às 00:13 | link do post