31.

Não há nada de novo para criar. Triste fado.
publicado por Gualter Ego às 23:30 | link do post | comentar