Sábado, 02.10.10

Como o teu eterno cigarro.

Pelo meu corpo conseguir segurar o teu, enquanto dançamos um slow, não significa que seja capaz de suportar o peso de um beijo teu. Algo, assim, imaculado, cristalino e intocável, não deve ser roubado, sem mais nem menos, pela libido em chamas, de um homem frágil, permanecendo poeta nos teus olhos, deixando de ser o fumo do cigarro que fumavas quando te sentias afligida; atira-me ao chão e pisa-me, como uma beata.

publicado por Gualter Ego às 16:08 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Sou do teu quarto escuro.

E se eu quiser ser tudo, em toda a gente?  E se o que eu quiser for guardar as tuas mãos nas minhas, eternamente? Dancemos, esta noite, antes de dormir, a uma das nossas canções de embalar. Inventa-me debaixo dos lençóis que privam contigo todas as noites e eu dançarei contigo até adormeceres.

"Prometes?"

E sussurro-te promessas de amor, entrega e voos nocturnos, longe do deitar, ser do partir sem voltar, nem olhar para trás.

publicado por Gualter Ego às 01:44 | link do post | comentar | ver comentários (7)
origem

Follow me, e assim...

origem

links

arquivos

Outubro 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
18
21
27
28
30
31