Dimanche soir.

Esta penúria de sentimentos que canto a garganta seca, não é mais que o ego inflamado da fachada do que devia ser um homem. O som da chuva vai embalar o meu corpo, neste ninho de ratos, minha cama.

publicado por Gualter Ego às 22:49 | link do post | comentar | ver comentários (1)