Ir.

Eu queria fugir, sem partir.

Sem importar chegar, apenas ir.

 

Mas não há estrada, para caminhar,

Não há nada a perseguir.

(Ainda.)

 

A vida é assim,

Perpetuamente aborrecida.

 

publicado por Gualter Ego às 01:29 | link do post | comentar | ver comentários (2)