Segunda-feira, 01.02.10

Adeus.

Vou mijar e não volto.

publicado por Gualter Ego às 23:15 | link do post | comentar

Quarto.

publicado por Gualter Ego às 23:07 | link do post | comentar

Olá.

Preciso do calor e do peso de um corpo.

Mesmo que não seja o teu.

publicado por Gualter Ego às 22:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Rimando.

A alma fraca de um homem contrai-se aos gritos de dor de alguém querido.

É assim, ser de carne e osso.

É assim, querer viver sem ser mordido,

 

Pelo bicho da razão,

Que te diz o que fazer,

Que te diz o que comer e o que beber.

 

És fraco,

Ajoelhas-te perante o dogmatismo.

Dás o teu pescoço a cheirar,

A quem sabes que nunca,

Nunca vai encostar o seu nariz na tua pele.

 

Grito.

Gemo.

Como aranhiços,

Correm meus dedos

Pelas teclas de um qualquer piano velho.

 

As notas que ouves,

São meros pombos correio,

De um ingénuo e verde,

Mas sofredor paleio.

 

Fim, acabou.

publicado por Gualter Ego às 22:35 | link do post | comentar

Olá.

Gostas de sopa?

E das estrelas?

publicado por Gualter Ego às 22:16 | link do post | comentar

Olha eu a filosofar.

O verdadeiro conhecimento, julgo eu, só se atinge através da experiência.

A verdeira essência de um homem é tão relativa como o que ele já viveu ou viverá. 

Julgo eu.

publicado por Gualter Ego às 22:03 | link do post | comentar

1. (2)

Os meus dedos tocam o vidro da janela,

Tentando tocar o Sol poente,

Que se vai escondendo por detrás daquele monte

Que tapa o horizonte.

 

Hoje vou dormir mais feliz,

Porque sei que,

Se não chegar a acordar,

Ao menos levo um pôr-do-sol digno de recordar.

publicado por Gualter Ego às 21:45 | link do post | comentar

1.

Gravidade, estimo que te vás foder.

Obrigado.

publicado por Gualter Ego às 21:44 | link do post | comentar | ver comentários (1)
origem

Follow me, e assim...

origem

links

arquivos

Fevereiro 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
19
20
21
22
23
24
25
28