esclarecendo.

Subitamente e altivo diria "a vida não tem sentido!". E ao dizê-lo estaria contradizendo-me, pois se acreditasse piamente nas minhas palavras, não sentiria a necessidade de as dizer.

Porém, continuo contradizendo-me de boa vontade, a ver se espremo todo o sumo que há nas plausíveis e implausíveis verdade universais.

publicado por Gualter Ego às 00:37 | link do post