Dex.

Nestes intervalos de respirar e estar que, vazios e lânguidos, acontecem a impróprias horas, fora do ritmo humano habitual, sendo o Homem bicho de Luz, vem-me como um ensejo a vontade de matar.

À moda antiga: agarrar num cutelo, aquelas facas grandes de talhante, essas, e sair aí a estripar e a rasgar carnes, a ferir, a espalhar sangue e gritos e prantos e a ignorar misericórdias.

Porta-te bem ou vou atrás de ti...

publicado por Gualter Ego às 14:53 | link do post