Choveu.

Junte-se a terra seca de um desatino divino em relação às meteorologias em tempos em que a fecundidade dos montes se está a abrir à chuva tardia dos provérbios, antigos e cheios de pó, e é este o cheiro que daqui se tira, como se a terra se tivesse cozinhado a ela própria.

Cheira a bichos e a erva e cheira a chuva e a terra.

publicado por Gualter Ego às 22:01 | link do post