É pluto.

Não é querer mandar ninguém abaixo, mas considerai vós que sois a réplica estraviada e emproada e alegremente iludida da fotocópia de uma fotocópia e, portanto, quer por mais que as luzes da ribalta vos incidam nos cabelos (não se lhes chegando o fogo, infelizmente), quer pelo soalho altaneiro que pisam, não são mais que o produto de um sistema que tem mais a ver com o acto de encher chouriços do que, propriamente, ensinar.

Os meus pêsames.

 

Os segredos são de quem os souber guardar.

 

Poderei cortar um pedaço da minha linha cronológica e saltá-lo, para me livrar desta peste negra andante?

publicado por Gualter Ego às 22:29 | link do post