D. Pedro.

Pela Graça de Deus, Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e d'Além-Mar em África, Senhor da Guiné e da Conquista, Navegação e Comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia, etc., decreto que quem mais que morra neste país seja condenado à morte, por neste país nunca mais se morrer.  Será assim, por minha régia vontade, que eu, que mando em toda a terra que for do Reino de Portugal e em toda e qualquer alma que nela se encontre, daqui em diante, até a Morte se resignar e me devolver Inês.

publicado por Gualter Ego às 01:49 | link do post | comentar