Língua.

As palavras são tudo o que eu tenho, e será por um prazer bastante mórbido do deus que nos foi dado que elas se dissolvem entre o coração e a língua, desaparecendo. E eu não as quero procurar, eu não as quero achar, eu não as quero. Palavras, quem vos roubou de mim?

Mãe, dai-me forças.

publicado por Gualter Ego às 19:49 | link do post