Nu.

Sinto-me nu.

E dentro de mim há o mais belo

Vazio.

 

Há nada.

E de nada me alimento

Eu.

 

 

publicado por Gualter Ego às 21:09 | link do post