Haja ciúme.

Escura é a noite,

Nas trevas do meu peito,

Acre é teu chorar,

Se tão doce possa ser o teu olhar.

 

Escura é a noite,

Nas trevas do meu peito,

Para te esperar, que haja lume,

Por tu me desejares, haja ciúme.

publicado por Gualter Ego às 01:45 | link do post | comentar