Um, dois.

Demorou o que tinha a demorar,
Disse pouco do que tinha para te dizer,
E para mais não querer perdoar,
Vou-te dizer que não quero mais morrer.

 

Desculpa-me tal desnível:

Sou uma besta sensível.

publicado por Gualter Ego às 01:13 | link do post | comentar