Não.

Este silêncio, obsceno, está a matar-me por dentro.

Não partas, fazes-me bem.

publicado por Gualter Ego às 02:05 | link do post