Espelho.

Havia uma terra, longe daqui, onde não existiam espelhos, onde não haviam rios, ribeiros ou sequer riachos, para que as pessoas pudessem admirar os seus reflexos.

E, nessa terra, não havia nenhum homem ruim, rancoro, deprimido ou depressivo. Todas as pessoas eram felizes.

 

publicado por Gualter Ego às 18:57 | link do post