Abranda.

Calaram-se, durante algum tempo, achando que, talvez, pudessem ler os pensamentos um do outro. Enquanto andavam, ele desfez o silêncio:

- O mundo era mais bonito, antes de virarmos aquela esquina.

 

publicado por Gualter Ego às 21:00 | link do post | comentar