Cansaço.

Por cima de mim, sinto uma atmosfera pesada, de imagens, objectos e palavras, à espera para se precipitar sobre mim.

E há um contraste, entre mim e aquele para quem eu falo, quando falo sozinho, procurando respostas, perguntas, palavras.

 

As imagens, são puro nevoeiro, algo nada concreto daquilo que eu tenho dentro desta caixa em forma de cabeça.

Os objectos, apenas isso.

As palavras passam rápido demais, com o vento da manhã fresca e promissora.

 

Fica o cansaço, de as ver correr.

 

publicado por Gualter Ego às 18:42 | link do post | comentar