Do ser e do que não sou.

Nunca consigo escrever aquilo que, verdadeiramente, quero.

Nunca conseguirei ser todas as pessoas que queria ser, ou viver todas as vidas que gostaria de viver.

 

Eu queria experimentar todos os tons, timbres e variações de todas as experiências mentais, físicas e metafísicas.

Tristemente, sou bastante limitado.

 

publicado por Gualter Ego às 22:08 | link do post | comentar