#22 (Fim dos Números)

Os números são coisas que um filho da puta qualquer inventou para por ordem no mundo e nas páginas de um livro.

Esse filho da puta está a arder no Inferno.

 

As horas são inúteis e fazem-me perder o autocarro.

Os dias só fazem com que eu tenha mais sede.

Os anos fazem crescer pêlos onde não é suposto e fazem peso nos ombros.

 

O que faz bem à saúde é o caos.

 

"Ele tem mau hálito. Ela tem mau hálito, também."

 

As pautas franzem-me o sobrolho e as escadas cansam-me. O termómetro diz que eu tenho febre e eu tenho frio e calor e frio.

 

O sol já não brilha.

 

 

publicado por Gualter Ego às 20:23 | link do post | comentar