Olha, este, não sei quê rimas.

A mulher finge
E engana em tramas
De esfinge;
Todavia, não atinge
Toda a graça que finge.

A graça finge-lhe o
Verso,
Diga o que disserem, se disserem
O inverso -
Na métrica, no método,
No sistema -
Cheia de graça ou
Desgraçada,
Toda mulher merece um
Poema.

publicado por Gualter Ego às 16:09 | link do post | comentar