rapsódia.

Como podereis ser,

Minha água

E minha cicuta? 

Donzela,

Deveras puta?

 

Noite,

Desejo,

Dia,

Ensejo

Espontâneo de

Libido desfraldada

Mais que bandeira a meia haste,

Levantas-me o mastro

E renegas-me o o beijo.

publicado por Gualter Ego às 15:21 | link do post | comentar