"dog shit, mister"

Estou podre sem fazer sentido. Se a vida é um subúrbio da morte, um atraso, um rodeio, então porquê? Sim, um ponto de interrogação do tamanho do maior tamanho que houver. É o que eu sou: ?.

E ainda há quem viva uma vida, assim lhe chama, que é um trajecto perfeito, soigné, cheiroso e asseado, e quem se esforce, e quem confesse os seus pecados, e quem passe as horas a olhar para o chão e o meu problema foi levantá-los de lá e achar-te pessoa entre a multidão.

publicado por Gualter Ego às 05:11 | link do post | comentar