Insustentável tempo.

A mim, dói-me os ombros e ardem-me os olhos. Parece que o mundo está a acabar e eu só sinto comichão. E deixo-me estar sentado. E o mundo acabou e eu nem vou aplaudir. Só tenho mais é que ir dormir.

Como os dias se derretem: e ninguém inventou o tempo, apenas se inventaram os relógios.

publicado por Gualter Ego às 00:06 | link do post | comentar