#5

A noite tornou-se manhã e eu ainda dormia.

A manhã tornou-se tarde e eu acordei.

 

Hoje foi dia de sons e sabores.

De guitarras arranhadas de uns contemporâneos britânicos a guitarras a chorar nas mãos do Rei.

 

Foi dia de carne grelhada e arroz de couves.

Foi dia de ter o pai em casa.

Foi dia de ir cortar o cabelo.

E se, sem os óculos, já me sinto nu, sem a grande parte de cabelo que me tiraram (e ele ainda era bastante), sinto-me outra pessoa.

Sinto-me menos rebelde, menos banal.

 

Termina a noite com a vitória de Golias sobre David.

E com a vitória do sono sobre mim.

 

Até amanhã.

 

 

 

publicado por Gualter Ego às 23:30 | link do post | comentar