Treze.

Pintam-se sorrisos que eu julgava extintos.

Enchem-se vazios que nunca o foram.

 

Busco a perfeição.

publicado por Gualter Ego às 19:58 | link do post | comentar