Para gostar de viver.

Haja quem me leia nas entrelinhas.

Morra meu eu, empodreça meu corpo,

Calem-se as bocas
Que não são minhas.

publicado por Gualter Ego às 23:05 | link do post | comentar