Vampiros. #3

O teu deus, esta noite,

Vai ser amedrontada superstição

E não é ele que vai impedir meu olhar

De arrancar teu coração.

 

Irrisório discurso

De trovador; é só paleio,

Dizes tu.

Aqui me tens,

Quente, despido,

Para ti: cru.

 

Sacrifício a dois tempos,

Dar o que é de mim,

E puxar o que há em ti.

 

És o fundo do copo;

Há tanto tempo que não te vejo.

(Há tanto tempo que não te beijo).

publicado por Gualter Ego às 22:09 | link do post | comentar