...

São vinte e uma horas e cinco minutos do dia quatro de janeiro do ano de dois mil e onze. Nada se move.

publicado por Gualter Ego às 20:27 | link do post | comentar